28 dez

Ano novo, viagem nova! Reveillón pelo mundo

Sem categoria No Response

Cada país tem sua própria história, seus eventos importantes, suas celebrações.

O Incrível.club apresenta neste post como vários países vivem suas tradições na comemoração do Ano Novo. E em cada um deles há peculiaridades distintas e interessantes, como você perceberá a partir de agora.

A China recebe o Ano Novo em fevereiro

ano novo

Há uma abundância da cor vermelha, tanto na roupa como na decoração das casas e das ruas, e, geralmente, um período muito barulhento. Há o costume de soltar fogos de artifício e foguetes. Os chineses acreditam que fazer barulho ajuda a afastar os espíritos malignos e atrai a boa sorte. E mesmo aqueles que trabalham ou estudam em outras cidades retornam para casa para a ceia.

A chegada do Ano Novo no Japão é celebrada por quase um mês inteiro

ano novo

No Japão, o Ano Novo é celebrado de acordo com o calendário gregoriano, o mesmo que usamos aqui no Brasil e que é usado no mundo todo. O período festivo começa em 25 de dezembro e dura quase um mês. Os japoneses decoram as casas com composições de galhos de bambu, ameixa e abeto, simbolizando abundância, prosperidade e amor.

Na véspera do Ano Novo, os japoneses visitam os templos pedindo aos deuses que não lhes faltem felicidade e saúde. Na véspera de Ano Novo, eles dão uns aos outros bolinhos de arroz nas cores branco e rosa, uma vez que essas duas cores trazem boa sorte.

A Tailândia celebra o Ano Novo em 13 de abril

ano novo

O Ano Novo tailandês Songkran marca a mudança da estação, de acordo com o antigo calendário astrológico indiano, começando a época chuvosa.

Os tailandeses oferecem pratos festivos para os monges budistas. As estátuas de Buda são lavadas com água contendo pétalas de rosa e jasmim. Hoje em dia, é difícil ficar seco, porque seus habitantes molham os transeuntes com pistolas de água, baldes e mangueiras e tudo o que estiver ao redor. Eles cobrem as pessoas com argila branca e talco. Isso simboliza a purificação, a renovação e uma maneira de se livrar das energias negativas acumuladas ao longo do ano que termina.

Os birmaneses também celebram o Ano Novo em abril

ano novo

Aproximadamente, de 12 a 17 de abril, o Ano Novo chega na Birmânia (Myanmar). A festa se chama Thingyan. Quanto mais barulho e alegria, melhor, porque assim você consegue chamar a atenção dos deuses da chuva. Nas ruas se realiza uma espécie de Dilúvio Universal, em que jogam água nos pedestres, usando mangueiras e baldes.

Os jovens expressam sua homenagem às gerações mais velhas lavando os cabelos dos idosos com shampoo de casca de feijão. E também é costume salvar um peixe de um tanque com o risco de secar, para liberá-lo em um grande lago, alegando o seguinte: “Liberto-o uma vez, para que me libertem 10 vezes”.

Na Índia, o Ano Novo é celebrado várias vezes ao ano

ano novo

Na Índia, o Ano Novo é celebrado com mais frequência do que em qualquer outro país do mundo. A comemoração tradicional desse país, conhecido como “Goody Padva”, é celebrada em março. Em muitos Estados, o Ano Novo ocorre de acordo com os calendários tradicionais dos povos que vivem ali.

Uma das festas mais animadas é o Ano Novo bengali, chamado HoliConhecido como o festival das cores, é realizado no início da primavera. Na primeira noite, uma efígie da deusa Holika é queimada, o gado atravessa o fogo e anda sobre as brasas.

Depois, começam as divertidas celebrações, com os locais derramando tinta uns nos outros, além de água colorida.

ano novo

Em 11 de setembro, quando a estação chuvosa termina, o Ano Novo, chamado Enkutatash, é celebrado na Etiópia. Os etíopes fazem altas fogueiras de eucaliptos e abetos. Na praça principal de Adis Abeba, capital do país, os habitantes se reúnem para observar para que lado cairá o topo da fogueira principal. O lado em que as brasas caírem indica a região do país em que ocorrerá a colheita mais abundante.

Durante a celebração, os habitantes, vestidos com roupas tradicionais, vão à igreja e visitam seus amigos.

As crianças, em trajes coloridos, dão coroas de flores, visitam os vizinhos e, por uma recompensa em dinheiro, as garotas cantam para os meninos e fazem desenhos.

Na Arábia Saudita não há data fixa para o Ano Novo

ano novo

Nos países islâmicos, onde os anos são calculados a partir da Hégira (o momento em que o profeta Maomé levou os muçulmanos de Meca para Medina), o ano começa no primeiro dia do mês de Muharram. A data muda todos os anos com variação de 11 dias. Portanto, não há data fixa para o início do Ano Novo.

Em Israel, o Ano Novo chega com o outono

ano novo

O ano novo judaico Rosh Hashana chega em setembro ou em outubro. Nesse dia, geralmente as pessoas se cumprimentam. Durante o período festivo, geralmente comem maçãs com mel, para que o próximo ano seja doce.

Durante a liturgia, sopram um chifre: o shofar. Ele simboliza a chamada ao juízo divino e o arrependimento. Acredita-se que no Rosh Hashana o primeiro homem, Adão, foi criado, assim como ocorreu sua expulsão do paraíso.

Na Itália, o Ano Novo é celebrado na rua, com as pessoas se beijando

ano novo

Alguns italianos, para celebrar o Ano Novo, lançam de suas janelas coisas velhas. Acredita-se que, quanto mais coisas velhas você jogar, mais feliz será no próximo ano. A Itália comemora a chegada do Ano Novo ao amanhecer de 1.º de janeiro. As pessoas tomam as ruas adornadas para a ocasião com luzes brilhantes. O trânsito é interrompido e nas praças há performances com fogos de artifício, como pano de fundo.

Em Roma existe a tradição de saltar na noite festiva da ponte no rio Tibre, para alcançar a felicidade. E em Veneza há o hábito de se beijar durante a chegada do Ano Novo. A Praça de San Marco, ao ritmo dos sinos e do barulho dos fogos de artifício, se enche de centenas de casais se beijando.

A Grécia celebra o Dia de São Basílio

ano novo

O dia 1.º de janeiro na Grécia é o dia em que São Basílio, o patrono dos pobres, é homenageado. O prato principal para a mesa festiva é vasilopita, um pão doce decorado com massa, bagas e nozes. Nele é introduzida uma moeda: quem tocar na peça será o mais feliz no novo ano.

As crianças gregas aguardam seus presentes de Ano Novo, que são de São Basílio e não de Santa Claus ou Papai Noel. Os pequenos deixam seus sapatos junto à lareira à noite toda, para encontrar surpresas agradáveis pela manhã.

Na Escócia, um Ano Novo diferente

ano novo

Samhain é um antigo festival celta realizado para celebrar o fim da colheita e o início do Ano Novo. Quando o cristianismo foi adotado, o Samhain tornou-se o Dia de Todos os Santos e a noite anterior, o Dia das Bruxas.

Fogo, velas e fogueiras são atributos obrigatórios dessa celebração. O gado passa pelas fogueiras e os habitantes pulam fogo. É um antigo ritual de purificação pelo fogo. Nas cidades celtas da Escócia, Irlanda e Ilha de Man, a noite de 31 de outubro a 1.º de novembro até hoje é comemorado o início do Ano Novo.

No Reino Unido, há lugares onde celebram o Ano Novo de maneira antiga: em 14 de janeiro

ano novo

Em Pembrokeshire, no Vale de Gwaun, há uma pequena aldeia com ruas estreitas e habitantes teimosos. Há muito tempo, todo o Reino Unido adotou o calendário gregoriano, mas os habitantes dessa cidade continuam a celebrar o Ano Novo seguindo as tradições estabelecidas antes do ano de 1752.

O Ano Novo no Vale Gwaun começa na noite de 13 e vai até 14 de janeiro. As crianças nesses dias de festa cantam antigas canções na língua galesa e visitam os vizinhos, pedindo doces e presentes.

Para mais notícias acesse BLOG GLOBALVISA

0 Comentário

Escreva uma resposta ou um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + quatro =

Natal pelo Mundo 20 20UTC dezembro 20UTC 2018 Portas fechadas ̵… 7 07UTC janeiro 07UTC 2019