17 mar

Globalvisa tira visto para mãe e bebê com síndrome rara para fazer tratamento nos Estados Unidos

Visto Americano No Response

Família foi convidada para pesquisa em Boston, mas a Embaixada americana havia negado duas vezes o pedido de visto para realizar este tratamento até que a Globalvisa foi acionada para prestar assessoria no caso

 

Visto para tratamento médico

16/03/2016

 

Esta é uma daquelas histórias que nos orgulha muito contar, pois nos inspira a realizar cada dia mais sonhos e seguir trabalhando para melhorar a vida das pessoas. Tudo começou quando fomos procurados por seguidores nas redes sociais que compartilhavam a matéria do G1 sobre Anna Luiza, bebê de um ano e meio nascida em Goiânia que sofre da Síndrome de Rett, uma doença genética rara que causa graves danos no desenvolvimento intelectual e motor. Ela e sua família haviam sido convidadas por um laboratório de estudos avançados da doença em Boston, mas tentaram duas vezes o visto na Embaixada Americana para este tratamento e tiveram seus pedidos de visto negados ambas as vezes. A família, através da mídia, pedia solidariedade da Embaixada com o caso, pois se tratava de uma questão de vida ou morte para a criança.

 

Imediatamente após tomar ciência do caso, a Globalvisa, empresa com 7 anos de experiência no mercado nacional de vistos, acionou seu time de especialistas com o objetivo de salvar esta criança. A equipe buscou em diversos locais a família e conseguiu contato através da escola onde Priscilla Bessa, mãe de Anna Luiza, trabalha em Goiânia. “Entrei em contato com a Priscilla e disse que toda nossa equipe tinha se sentido muito sensibilizada com a questão e que para nós seria uma honra poder ajuda-la com nossa expertise na obtenção de vistos para que ela pudesse viabilizar o tratamento da Anna Luiza”, conta Daniel Magalhães, diretor nacional da empresa que trabalhou por anos supervisionando a Seção Consular da Embaixada dos Estados Unidos e não cobrou honorários para este caso.

 

Alguns dias após o primeiro contato, a família de Anna Luiza pôde finalmente comparecer à Embaixada com todo seu processo avaliado, organizado e com uma preparação prévia da Globalvisa. Poucas horas após sua entrada, tivemos o prazer de anunciar que o visto americano da Anna Luiza e sua mãe, Priscila Bessa, foram aprovados. Foi motivo de comemoração em todas as unidades da empresa e nas redes sociais por parceiros e clientes. Os sinceros agradecimentos da mãe de Anna Luiza emocionaram toda a equipe: Não tenho palavras para agradecer vocês pela ajuda e suporte que nos deram! Serei eternamente grata! Obrigada por fazerem parte da nossa luta pela cura da minha filha!”, escreveu Priscilla no Instagram da Globalvisa. Por sugestão de seguidores e membros da equipe, a empresa ainda buscou apoiadores para ajudar a família da Anna Luiza com os custos que ela teve com o visto tanto nesta tentativa como nas tentativas anteriores que fizeram sozinhos e tiveram visto negado.

 

A ideia do serviço com motivação humanitária motivou tanto a equipe que a empresa resolveu não parar por aí. Segundo o diretor nacional e fundador da Globalvisa, Thiago Ávila, “a prática de ações em prol do bem comum estimulam uma série de novas reações também transformadoras. Com base na experiência de sucesso da Anna Luiza e sua família, vimos que era possível, necessário e urgente criar novos mecanismos para ajudar a melhorar a vida das pessoas em situações críticas e decidimos criar uma seção nova da empresa destinada a auxiliar em causas humanitárias que lidem com os povos em movimento de forma voluntária. É um projeto experimental que pretendemos inaugurar junto com nosso novo site em abril, mas acreditamos que pode cumprir um papel fundamental no futuro”, concluiu Ávila.

 

 

Feedback de clientes, parceiros e apoiadores da empresa:

“Parabéns pessoal! Muito bom saber que os pontos de luz e de humanidade existem em tempos de muito desamor”. – Livia Dias

 

“@globalvisa a empatia e solidariedade são sentimentos do futuro! Sem eles não iremos a nenhum lugar sadio! Feliz 👏👏👏” – Chef Camila Bragança

 

“Parabéns pela iniciativa, vocês são nota 10 🔝🔝🔝 Além do profissionalismo ainda são solidários com essas histórias” – Camila Fernandes

 

 

Conheça mais sobre a história:

Achei USA: Depois de duas negativas, mãe e filha conseguem visto para que bebê faça tratamento nos EUA

G1 – Globo.com: Pais tentam visto para que bebê com doença rara faça terapia nos EUA

Circuito Mato Grosso: Pais tentam visto nos EUA para tratar doença rara da filha

Brazilian Voice: Brasileirinha com síndrome rara finalmente consegue visto para se tratar nos EUA


0 Comentário

Escreva uma resposta ou um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Globalvisa contrata V… 01/03/2016 Austrália tornará m… 21/04/2016