26 abr

Mitos e erros mais comuns para quem vai tirar visto canadense

Canadá No Response

O Canadá hoje é, sem dúvida, um dos principais destinos de turistas, estudantes e trabalhadores, pois suas características econômicas e sociais realmente se diferenciam muito dos demais países das Américas. Não bastasse isso, o país possui belezas naturais de tirar o fôlego, como a cidade de Banff, as Cataratas do Niagara e o Ártico (onde as pessoas podem acompanhar o incrível fenômeno da Aurora Boreal).

Segundo o governo do Canadá, mais de 110 mil brasileiros visitaram o Canadá apenas no ano de 2015, e esses números têm crescido a cada ano. Segundo o CEO da Globalvisa, Thiago Oliveira, “este crescimento também é consequência de diversos fatores, entre os quais o mais relevante é a desaceleração econômica do Brasil. Com menos oportunidades no Brasil a cada dia, as pessoas estão buscando se estabelecer em um país desenvolvido socialmente, porém com política migratória favorável a estrangeiros, como é o caso do Canadá”, conclui o especialista em política migratória internacional.

Mas o fato do Canadá ser um país aberto à migração não significa que ele não tenha política rígida para a concessão de vistos. Pelo contrário, embora a quantidade de imigrantes cresçam no país, também cresceu a quantidade de vistos negados. E isto se dá, principalmente, por conta de erros difundidos pelo senso comum e que acabam prejudicando uma grande quantidade de pessoas que tira visto canadense. Elencamos abaixo alguns destes mitos e erros, para que você não caia neles.

 

Os principais motivos de erros e negações de visto canadense

1- “Brasileiros não precisam mais (estão isentos) de visto para o Canadá”

Este é, sem dúvida, o principal motivo que faz com que pessoas sejam barradas no embarque para o Canadá. Após divulgação por parte do governo canadense de que lançaria um projeto piloto para incluir brasileiros, mexicanos, romenos e búlgaros no programa de isenção de visto, a imprensa brasileira começou a divulgar em todos os lugares que nenhum brasileiro precisaria mais de visto.

Meses após a data que o governo havia anunciado que poderia começar a funcionar, ainda não existe qualquer sinalização de que brasileiros serão de fato incluídos neste programa. Além disso, mesmo que ele entre em operação, será restrito a uma pequena quantidade de pessoas que tenham visto canadense ou americano emitido nos últimos 10 anos e desejem estudar no Canadá por até seis meses em cursos não-acadêmicos ou realizar turismo e negócios no país pela mesma duração. Não se engane: hoje brasileiros precisam de visto canadense em qualquer situação.

 

2- “Ninguém precisa comprovar renda para ir tirar visto canadense”

Muita gente interpreta erroneamente a política migratória canadense como se o governo estivesse com todas as suas fronteiras abertas e não tivesse critérios de aceitação de visitantes temporários e imigrantes. Este é um erro em ambos os casos. Exceto para quem se enquadre na categoria Can Plus, que isente da comprovação de documentos de renda, todos os visitantes temporários no Canadá precisam comprovar renda.

Para viver no Canadá permanentemente é necessário comprovar qualificação, nível de inglês ou francês e capacidade de adaptação ao país. Já em relação ao turismo, negócios e estudos de curta duração, os critérios são outros, principalmente financeiros e de vínculo com o país de origem. O turismo é uma atividade econômica fundamental para todos os países, portanto, buscam que as pessoas que visitam o país tenham dinheiro para movimentar este setor da economia. Portanto, é necessário comprovar renda na maioria dos casos sim.

 

3- “O Canadá quer imigrantes brasileiros, então não vai negar meu visto”

Na Globalvisa recebemos muitos clientes que tentaram fazer o visto sozinho ou com o apoio de pessoas não-especializadas e acabaram tendo o visto negado. Quando perguntamos o motivo de ter feito sozinho, a maioria responde que pensava que era algo simples e que nunca acreditou que teria chance de ter seu visto negado.

É muito importante compreender que o Canadá é, sim, um país bastante aberto à imigração e que busca fomentar o turismo, negócios e estudos no país com o objetivo de movimentar sua economia. No entanto, eles fazem uma triagem criteriosa para garantir que as pessoas realmente tenham condições financeiras para ir (e gastar no país) e que não tenham histórico criminal ou de desrespeito às leis de imigração de qualquer país. O Canadá quer sim brasileiros, mas os que eles avaliam como o perfil correto de imigrante e de visitante temporário.

 

4- “Já viajei muito pelo mundo e não quero apresentar os documentos”

Este é um erro muito comum e que tem feito muito viajante experiente ter sua primeira experiência de visto negado. Vejam bem, apesar do histórico de viagens ser um ponto favorável na avaliação do perfil de quem pede visto canadense, ele não é suficiente para garantir a emissão do visto. Apesar deste ponto, a imigração canadense ainda gostará de saber se você tem recursos suficientes para se manter no país e se tem laços sociais e econômicos com seu país de origem que lhe incentivem a voltar. O ideal é sempre seguir a orientação de nosso time de especialistas da Globalvisa e reunir todos os documentos necessários para o visto.

 

Estes são alguns dos erros mais comuns que vemos a partir das pessoas que buscam nosso apoio especializado. Espero que, após este relato, você escape da frustração que é ser impedido de ir a um país e ficar maculado na imigração para sempre por falta de cuidado na hora do visto. A melhor orientação que a Globalvisa pode lhe dar é sempre tirar seu visto com o apoio de profissionais especializados e que possuam um histórico de sucesso nestas solicitações.

Quer tirar o seu visto com facilidade, agilidade e segurança? A Globalvisa é líder nacional em aprovação de vistos canadenses no Brasil. Entre em contato com nossa equipe, pois teremos o maior prazer em atender você!

 

Tire seu visto canadense


0 Comentário

Escreva uma resposta ou um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Austrália tornará m… 21/04/2016 Quanto tempo vale um … 27/04/2016