02 mar

Visa Work and Holiday deve ser IMPLEMENTADO em breve

Sem categoria No Response

Timothy Kane, o embaixador australiano no Brasil, fala sobre o processo de implementação do visto Work and Holiday para cidadãos brasileiros que queiram passar férias e trabalhar na Austrália. “A bola está no campo brasileiro”, disse.

 work and holiday

Timothy Kane é o embaixador da Austrália no Brasil. Nessa entrevista (gravada em inglês) ele fala também do recente anúncio feito pelo governo brasileiro que planeja dar isenção completa de vistos para turistas da Austrália.

O que achou do anúncio do governo brasileiros que planeja eliminar vistos para visitantes da Austrália (e dos Estados Unidos, Canadá, Japão) para impulsionar a indústria de turismo?

Eu acho que é um ótimo progresso. Situação semelhante aconteceu durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, quando turistas australianos foram isentos de visto  para entrar no país. Eu acho que, com essa experiência, os brasileiros perceberam que isso gerou um grande estímulo na economia.

O Brasil emitiu vistos eletrônicos para esses quatro países (Austrália, Estados Unidos, Canadá e Japão) no ano passado. Houve um aumento de visitantes desses países para o Brasil?

Há 12 meses o Brasil passou a emitir vistos eletrônicos para os quatro países. A Austrália desempenhou um papel importante em ajudar os brasileiros a montar seu sistema de vistos eletrônicos.

Desde que o visto eletrônico foi introduzido nós vimos um aumento no número de visitantes desses países.

Em 2017, tivemos 31.000 australianos visitando o Brasil e foi um grande aumento em relação ao ano anterior.

O governo brasileiro diz que, em geral, houve um aumento de 41% de turistas dos quatro países que chegam ao Brasil desde a introdução do sistema de vistos eletrônicos.

Sem dúvida, a isenção de vistos de turistas para os australianos vai gerar um aumento no número de visitants da Austrália que chegam ao Brasil. Isso tornará as coisas muito mais fáceis.

Esperamos que, se o fizerem e tudo indica que isso será feito, isso possa se tornar um acordo permanente para os países envolvidos.

O plano não exige reciprocidade – a Austrália não é obrigada a emitir vistos para turistas do Brasil. Isso vai mudar? A Austrália consideraria colocar o Brasil na lista de países que não precisam de visto?

Não temos planos de eliminar exigências de visto ou processos de solicitação para brasileiros.

Turistas brasileiros podem solicitar seus vistos pela internet e é um processo muito rápido. Entre junho de 2017 e junho de 2018, concedemos mais de 34 mil vistos para visitantes brasileiros.

 work and holiday work and holiday

Você mencionou em sua última entrevista à SBS Portuguese que uma de suas prioridades é adicionar o Brasil à (outra lista) a lista de países que se beneficiarão do programa de vistos Work and Holiday da Austrália. Existe algum progresso nisso?

Desde a última vez que falamos, temos pressionado bastante o governo brasileiro e estamos progredindo, essas coisas levam tempo.

Aumentamos o número de programas semelhantes de visto de trabalho e de férias em outros países da América Latina, como Chile, Argentina e Peru.

Agora a bola está no campo brasileiro e nós queremos que o governo olhe para isso com atenção e o mais rápido possível, porque consideramos que isso é benéfico não apenas para os jovens brasileiros que vêm para a Austrália, mas para os australianos que vêm ao Brasil.

Acho que está mais do que na hora de ter esse acordo [Work and Holiday] com o Brasil.

O programa de visto de trabalho e férias torna a Austrália mais atraente como um destino, pois permite que os jovens viajam mais da Austrália e lhes permita ganhar experiência profissional

O que o governo brasileiro precisa fazer?

É um acordo recíproco pois permite que jovens brasileiros trabalhem e passem férias na Austrália. O governo brasileiro precisaria permitir que o mesmo número de australianos trabalhe e passe as férias na Austrália.

Os brasileiros precisam estar satisfeitos com esse acordo. O mais importante é fazer com que o acordo entre em vigor e, depois disso, decidir sobre o número de jovens que irão trabalhar e passar férias em ambos os países.

Mas se o programa for bem, aumentaremos os números como fizemos com o Chile e a Espanha.

Ouça a entrevista completa (em inglês) clicando no link acima.

Work and Holiday Visa (SubClass 462): Austrália amplia acordo para jovens do Peru, Espanha e Israel

A Austrália aumentou o número de vagas disponíveis para jovens do Peru que queiram aplicar para o Work and Holiday Visa. Desde Janeiro 2019, o número de vagas para jovens peruanos aumentou de 100 por ano para 1.500.

O número de vagas disponíveis para cidadãos espanhóis aumentou de 1.500 por ano para 3.400 e para cidadãos israelenses de 500 por ano para 2.500.

O ministro da Imigração, Cidadania e Assuntos Multiculturais, David Coleman, disse que o aumento do número de lugares disponíveis faz parte de uma série de medidas para apoiar os agricultores a preencher a escassez do mercado de trabalho local.

“Enquanto estiverem com esse visto, os cidadãos espanhóis, israelenses e peruanos podem realizar trabalhos específicos em áreas regionais. A partir de 1º de julho de 2019, a opção de um terceiro ano de estadia também estará disponível para eles, se realizarem seis meses de trabalho regional em seu segundo ano na Austrália.”

Atualmente, cidadãos de 42 países podem aplicar para o programa Working Holiday Maker da Austrália e cidadãos australianos podem estudar e trabalhar nesses 42 países.

O governo australiano está atualmente em discussões com mais 10 países para um ampliar o programa, entre eles o Brasil.

FONTE: SBS

Para mais notícias e novidades acesse BLOG GLOBALVISA.


0 Comentário

Escreva uma resposta ou um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CARNAVAL PELO MUNDO 27 27UTC fevereiro 27UTC 2019 Faça trabalho volunt… 18 18UTC março 18UTC 2019